31 de maio de 2012

Atendimento ao cliente - o exemplo do Outback


Algumas semanas atrás inaugurou em Floripa o primeiro Outback de Santa Catarina (eeeh). Adoro o restaurante (conheço tantas unidades que tenho vergonha de dizer quantas, rs), mas evitei os primeiros dias porque sabia que a espera seria enorme. Contudo, dia 20 desse mês fui jantar lá com o Rahel. Depois de mais de duas horas de espera (sim, duas horas!), fomos acomodados numa mesa ao lado de outra na qual havia cerca de 20 pessoas. A tal mesa agia como se estivessem em casa, falando exageradamente alto (pra não dizer gritando), de forma que era difícil conversar.

Solicitamos outra mesa à garçonete, mas, mesmo com promessas de nos acomodar em outro lugar, ficamos cerca de uma hora na mesma mesa, só passando raiva. Pagamos a entrada e as bebidas e desistimos de jantar. Pedi para falar com a gerente e expliquei para ela que a noite havia sido absolutamente frustrante, especialmente porque eles nos disseram que já estavam limpando outra mesa e, 40 minutos depois, nada havia sido feito! Enfim, pelo valor que eles cobram, pelo tempo de espera, pela proposta do restaurante... ficamos muito decepcionados mesmo!!! Ela me ouviu na maior atenção, disse que eu tinha toda razão e nos convidou para retornar na semana seguinte para jantar a convite deles, para tirar nossa má impressão.

No dia 27 de maio, voltamos e o atendimento foi excelente, apesar de eu só ter dito que havíamos sido convidados no final, quando já estávamos prontos para ir embora. Acertamos apenas os 10% do serviço e ainda comemos sobremesa, rendendo-nos ao apelo do garçom, que insistiu muuuito! Sério, eles insistiram para comermos mais depois que descobriram que éramos convidados!

A moral da história é que, diante de um cliente insatisfeito a melhor coisa que um gerente/proprietário pode fazer é ouvir. No caso, a postura da gerente foi tão tranquila e aberta que ela transformou uma péssima impressão, numa ótima impressão.

Passar por dificuldades (seja por que motivo for) é absolutamente normal, o importante é ouvir o cliente!! Recentemente nossa amiga Pri, do Saboreando Floripa, passou por uma situação super chata ao ser intimidada e ofendida pelo dono de um bar na Trindade, tudo porque ela fez um post sobre o lugar, falando de pontos positivos e negativos e o proprietário do bar não curtiu! Gente, oi? Grosseria com o cliente (seja pessoalmente, seja depois, por email) é o oposto do que se espera... esteja o cliente satisfeito ou não! 

Então fica meu elogio ao Outback nesse caso, que sirvam de exemplo para tantos outros lugares que preferem ter razão a ter clientes felizes.


30 de maio de 2012

Coluna das Quatro: A simples arte do espresso perfeito


Por José Cândido de Borba Neto

Em nosso último comentário acerca de cafés especiais, apresentamos um novo conceito para o consumo do café espresso, baseado, agora, não em pequenos intervalos das atividades diárias, mas na busca de um novo mundo de sabores, aromas e texturas.
Mas para tirar proveito dessa miríade de sensações, o domínio de alguns conceitos básicos é imprescindível. A velha xícara escaldada de café transbordando um líquido preto, fluído e quase transparente deve dar lugar a um recipiente aquecido pelo fundo, portando um espresso denso, espesso e de coloração caramelo e com, no máximo, 30 ml. Em vez de açúcar para mascarar o gosto de iodo, de dipirona e de queimado, apenas muita atenção aos sentidos, observando sua cor e sentindo-lhe o aroma, o corpo, o sabor doce e, finalmente, o longo e desejado retrogosto.

Ristretto, visto de cima.
Espresso com muito pouca água; algo em entre 10 e 15 ml. 
Pronto! Agora que você já é um apreciador de cafés especiais, falta apenas entrar na cafeteria de sempre e pedir ao “cidadão em frente à máquina de espresso” um ristretto, certo?
Infelizmente não é bem assim. Para que um café espresso exprima tudo o que o grão pode oferecer é necessário – fazendo curta uma longa estória – que o grão seja 100% da espécie arábica; que tenha sido plantado em terras altas com controle razoável de umidade e insolação; que seu beneficiamento seja adequado à cultivar (substantivo) e que seja bem torrado visando à materialização das características provenientes do terroir, emprestando-se o termo do mundo do vinho. Ah, e, por fim, deve ser moído somente no momento do consumo, para evitar demasiada oxidação, observando, ainda, que, diferentemente do vinho, o café deve ser consumido muito novo, algo em torno de 5 a 30 dias da data da torra, a fim de aproveitar-se ao máximo seus predicados.
Agora, sim, estamos prontos para nos aventurarmos na selva de excelentes cafeterias disponíveis em sua cidade, e nos deliciarmos com o melhor espresso, não é? Bom, quase, pois para que o espresso seja perfeito, como dizem os italianos – aperfeiçoadores da arte – precisamos de 4 “Ms”: macchina, macchinazione, miscela e mano, que em bom português significa que é preciso que sua cafeteria do coração tenha uma boa máquina de espresso, um excelente moinho, que trabalhe com cafés especiais e, por último, que seu barista – aquele, em frente à máquina, lembra? – tenha um excelente domínio de todo o processo. Do contrário, tomar espresso só mesmo com muito açúcar, balinha, biscoitinho... 

José Cândido de Borba Neto
Empório Sweet Home/Craft Beer
Cafés Especiais, Cervejas Especiais e Vinhos
Florianópolis – Santa Catarina – craft@craftbeer.com.br

29 de maio de 2012

Cappuccino Ice Caferazzi - quente!

Oi again pipow!


Lembram que experimentei este cappuccino ice uns dias atrás? 
Senão, clica aqui!

Pois então, como a embalagem dizia que o produto poderia ser consumido quente, resolvi experimentar!


Derramei o conteúdo em uma panelinha e comecei a mexer.
Ele dá uma leve engrossadinha, nada demais.

Depois, peguei um mixer e dei uma "aerada" no cappuccino.


Finalmente, experimentei.

Olha, continuou aquela doçura que eu não sou fã.
Mas ficou mais gostoso. Prefiro as bebidas quentes, com certeza!

E aí, aprovado?

28 de maio de 2012

TNT Santa Catarina

Oi pipow!

Não se preocupem, o mundo ainda não vai acabar!!! rss



Na quinta-feira, dia 31 de maio haverá aqui em Floripa a primeira edição do TNT ou Thursday Night Throwdown, que nada mais nada menos trata-se de uma competição de Latte Art na qual baristas (do Brasil todo) farão diversas "artes no leite" para ver quem faz melhor!
Bacana né?

São apenas 20 vagas para baristas e 50 para visitantes.
Valor de inscrição para os competidores é de R$ 20,00, os visitantes pagam R$ 10,00.

Mas corre lá, é preciso fazer um cadastro na internet!

Acesse a página do evento  no Facebook aqui.
Lá você encontra informações e o cadastro de inscrições, que se encontra neste link AQUI. E pronto.

É só comparecer!
As Quatro estarão lá!! Queremos conhecer alguns de nossos leitores!

Dia 31/05/12 às 19h30min.
Na Empório Sweet Home
Rua São Jorge, n. 160, Centro.

25 de maio de 2012

Receita das Quatro: Chocolate Quente

Oi pipow!


Uma leitora nossa, a Ana Paula Fernandes, nos mandou um perguntinha pelo nosso e-mail (contato@cafedasquatro.com).
Ela frequenta o Café Paris (originalmente localizado em São José/SC) e adora o chocolate quente de lá: o ChoconUp.
Infelizmente não sabemos se essa marca é vendida em supermercados, recomendamos que ela entre em contato diretamente com a marca. Eles tem site, só clicar aqui.

Mas, todavia, entretanto, a gente também curte a bebida e resolvemos passar uma receitinha pra você testar em casa.

Eu acho que já tomei dessa marca, mas nunca prestei atenção.
Sei que é beeeem cremoso, quase dá pra comer de colher.
O segredo disso está na maizena, quando mais colocar, mais "grossinho" vai ficar.

Fiz um esses dias, que ficou relativamente parecido, vale testar em casa. É fácil!

Você vai precisar de:



Meia lata de leite condensado
Uma "lata" (a mesma do leite condensado) de leite
2 colheres de sopa de chocolate em pó (pode ser cacau em pó)
1 colher de sopa (cheia) de maizena
1 gema

Basicamente é colocar tudo numa panela e esquentar.
Diquinha (que eu esqueci da primeira vez que tentei.. Thanks Patty e Vivi!) é dissolver a maizena em leite frio antes de misturar ao resto dos ingredientes.

Ferveu um pouquinho, então desligue e sirva.
Quanto mais maisena, mais vai parecer que você está fazendo um brigadeiro.
Minha dica é colocar mais chocolate, talvez duas colheres de sopa de chocolate em pó + um colher de sopa de cacau em pó (pra ficar mais escuro como o ChoconUp)
E maneirar na maizena e no leite condensado.

O meu dava pra comer de colher só..


E aí, curtiram?
Tem sugestão de outra receita? Comentem aí!

Beijo!

24 de maio de 2012

Dia 24 de maio - Dia Nacional do Cafe

Oi pipow!


Recentemente passou o dia mundial do cafe, que nós vibramos aqui, e o Brasil, sendo o maior produtor e exportador do grão do mundo, não poderia deixar de celebrar aqui na terrinha, nem a gente!


Fonte: Google


Infelizmente, grande parte  dos grãos é torrado fora do país, especialmente na Europa, mas aos poucos os pequenos e grandes produtores nacionais se especializam na área, tanto para dominar o mercado, quanto para beneficiar o próprio produto e agregar valor.

Os baristas também estão se mexendo.
Seja por crescer o número de pessoas interessadas na atividade, por causa da exigência atual dos próprios consumidores, seja por fomentarem a própria profissão por meio de novos cursos e a realização de eventos e premiações.

Então minha gente, temos muito o que comemorar sim!
Já que um dos nossos grandes pilares econômicos é a agricultura, é preciso trabalhar cada vez mais para trazer à nossa mesa a melhor opção da bebida, com aquele cheirinho maravilhoso que a gente gosta!

E aí? Já tomou seu cafezinho hoje? Então sorria, é o dia dele!

beijo!

23 de maio de 2012

Curiosidade: café evita amnésia depois da bebedeira

Créditos da imagem: Cristina Arcangeli

Segundo pesquisa da Universidade do Texas/USA, doses de cafeína durante a ingestão de álcool afasta a possibilidade de sofrer amnésia alcoólica. Ao menos funcionou com os ratinhos de laboratório!



Como narra a revista Super:


"Pesquisadores da Universidade do Texas jogaram quatro bolinhas dentro de uma gaiola e as mantiveram lá por 24 horas. Retiraram todas por uma hora. Na sequência, colocaram três bolinhas já conhecidas e uma quarta, de madeira, com um odor diferente (chamada de N1). Os ratos, que pesavam entre 200 e 400 gramas, puderam explorá-las durante um minuto, por 3 vezes. Logo após a fase de reconhecimento, os cientistas injetaram doses de salina e 1g/kg de etanol em um grupo, e pentilenotetrazol (substância usada para causar amnésia retrógrada), e 3g/kg de etanol em outra turma de roedores.



No dia seguinte, os cientistas jogaram de novo quatro bolinhas: duas usadas no teste anterior, a N1, e uma nova, a N2, retirada da gaiola de outros ratos. Os animais que receberam doses menores de álcool e salina pareceram se lembrar melhor da noite anterior, já que preferiram explorar a bolinha N2 ao invés da N1. Quem tomou pentilenotetrazol e mais etanol insistiu em conhecer, de novo, o N1.


Um terceiro grupo de ratos, da turma do pentilenotetrazol e das altas doses de etanol, recebeu também um pouco de cafeína (5mg/kg). Aí, apesar da embriaguez, eles conseguiramse lembrar da N1 e partiram para a conquista da bolinha desconhecida, a N2. Ou seja, a cafeína parece cortar o efeito da perda de memória causada pelo álcool."

Agora, querido leitor, lembrar da noite de bebedeira, em detalhes, é fácil! Basta saber se alguém realmente vai querer essas memórias na manhã seguinte...rsrsrs

22 de maio de 2012

Casa de Chá Mayra Pauli: Um pedacinho de Paris em Floripa

Há tempos queríamos conhecer a Casa de Chá Mayra Pauli, tanto que fomos duas vezes!


Na primeira, Vivian e Patty foram com a amiga Joici para um momento lanchinho e fofoca. Na segunda foram Patty + Eduardo, Carol e Ju para conferir as delícias e bater um papo com a Mayra Pauli, chef que comanda a casa.


Logo ao entrar, fica-se encantado com a decoração do local, que com certeza tem inspiração nas pâtisseries parisienses. As louças são uma atração à parte, simplesmente lindas. A Mayra nos atendeu de forma super atenciosa e aberta à ideias, apesar de estar super atarefada abastecendo a vitrine da casa de chá e cuidando de detalhes de casamentos (eram 3 só naquele sábado).

Na primeira visita, Joici pediu um espresso da marca Octávio Café, que veio servido com  a crema perfeita; Vivian pediu um  mocha com chocolate belga meio amargo (ficou sem palavras de tão bom) e Patty um chá de menta com hortelã, igualmente bom. Para comer, as meninas escolheram quiche de alho poró com amêndoas, quiche de mussarela de búfala e um pãozinho de pesto, servido com manteiga. Tudo simplesmente delicioso !!


Já na segunda visita, todos optaram por um Cappucino Tentação, também preparado com Octávio Café e chocolate belga. Muito gostoso!!
Para comer, Eduardo experimentou o folhado de bacalhau que estava de babar!
A Ju foi de quiche de Funghi e pistache, também gostosa.  
No quesito doces experimentamos trufas de coco e chocolate branco, macarrons de doce de leite e champagne (campeão!) e carolina com recheio de baunilha. Tudo delicado, lindo e delicioso! A casa também serve tortinhas e outros doces.
Os valores são justos, sendo que a média da conta de cada um saiu por volta de R$20,00.


Recomendamos a visita!
De terça a sábado, das 13h30 às 20h
Rua Cel. Maurício Spalding de Souza, 1020. Santa Mônica. Fone: 3234-2339.
(mesma rua do antigo bar Benvenuto!)

21 de maio de 2012

Solução para seus problemas





Boa segunda-feira e, se estiver complexo, lembre-se: 
nada que um bom café não resolva (ou pelo menos melhore)! =)

18 de maio de 2012

As Quatro na mídia - Notícias do Dia

E aí pipow!

Lembram que fomos ao Armazém da Pasta degustar o cardápio de almoço deles?
Pois bem, Paty e Ju aparecerem hoje na coluna de Carlos Damião, do jornal Notícias do Dia como "blogueiras especializadas em gastronomia".

Bacana não é mesmo?

Graças a vocês queridos leitores estamos crescendo cada vez mais!
Obrigada pelo apoio de sempre!

Segue a nota:

17 de maio de 2012

de grau em grau - creperia, bruscheteria e bar

Oi pipow!


Já falamos que nem só de café vivemos né?
Comidinhas e gastronomia também são as nossas paixões! #almagordinha

Desta vez escolhemos a De Grau em Grau.
Foto: divulgação

Existe desde a década de 70, quando seu antigo e falecido dono Mário Gustavo abriu a casa - construção arquitetônica dos anos 1800 - chamada somente por "De Grau".


O "em grau" do nome surgiu com a aquisição por Paulinho Rosatto, ex-proprietário do Fatto a mano, que acresceu ao cardápio novos sabores de crepe, além de bruschetas e opções de massa.

Como estávamos num grupo grande, além das Quatro os respectivos namôs da Paty e da Carol - Eduardo e Rahel, respectivamente - escolhemos vários crepes.

As nossas escolhas foram os sabores: carne assada, camarão, gorgonzola com maçã, queijo brie com mussarela e geléia de pimenta, para os salgados.

Todos bem recheados (e grandes para as meninas, que costumam comer menos). Saborosíssimos..

Os crepes são fechados - alguns de nós esperavam por crepes abertos..
Os ingredientes são escolhidos pela qualidade, o que aumenta o teor gordinho do olho :D

Para os doces, já que ninguém é de ferro, fomos de: banana com doce de leite, maçã com canela e sorvete de creme e banana com nutella.


A casa, no entanto, recomenda o de morango com nutella, campeão!



Foto: divulgação

Os nossos top escolhidos da noite foram: gorgonzola com maçã, camarão, brie com geléia de pimenta e maçã com canela e sorvete de creme.

Os crepes tem valor bem acessível: de R$ 13 a R$ 26 (aproximadamente.. conferir no cardápio, s'il vous plaît)

Para acompanhar, fomos de chopp.
Lá servem a marca Schornstein nas opções: pilsen, pale ale, weiss, lager.. para escolher!
Há uma boa variedade de bebes, inclusive um cardápio de vinhos.

Também experimentamos bruscheta, já que a Vivi e eu chegamos mais cedo - e com fome!
Escolhemos uma de tomate com manjericão. São duas fatias de pão italiano, quentinho. Tudo bem temperado. Vale a pena.

Agora coisas práticas:
- wi-fi acho que não tem, não perguntei
- aceitam cartões
- estacionamento, é em cima da calçada mesmo! ainda bem que o confraria fica no começo da rua
- Atendimento: atencioso!

Vai lá!

De Grau em Grau
de quinta à domingo, a partir das 19h. 

Está localizada no Canto dos Araçás, Lagoa da Conceição. 

Rua João Pacheco da Costa, 595. Fone: 3232-3272


Esse post vai ter after! Um pouco mais cultural...
Aguarde  o próximo!

15 de maio de 2012

Cappuccino Ice Caferazzi

Oi pipow!


Na onda do Melitta Wake, que já falamos por aqui, passei esses dias por um dos corredores do supermercado e achei esse cappuccino ice da Caferazzi.
Pensei: blog! :D




Levei pra casa, deixei gelar uns dias e provei.
Veredito: doce demais para o meu paladar. Repito: meu paladar.
Confesso que sou fã do cappuccino italiano, que é mais pro amarguinho do café do que doce.
Para os fãs daqueles cafés especiais do Starbucks, talvez ame esse daí!

Dá para sentir um sutil gosto de café.
Mas faltou ser mais cremoso, achei aguadinho... #ficaadica

Eles dizem que dá pra tomar quente também.. guardei o que não consumi para fazer isso daqui uns dias. Atualizo aqui sem falta!

O que achei bacanérrimo foi o canudinho!
Ele é pequeno na embalagem, mas aumenta pra aproveitar até a a última gota dentro da embalagem!
Olha só:


Achei interessante, assim não precisa "cruzar" o canudinho na embalagem como se vê por aí. Quase não vi na embalagem.

E aí, alguém já experimentou?

beijo!

13 de maio de 2012

As mamães das Quatro!


Neste dia especial As Quatro desejam Feliz dia das mães!

Elas que são tão especiais na nossa vida merecem muito carinho todos os dias do ano. Hoje porém, vai a nossa homenagem especial! Assim como nós, elas também adoram um cafezinho!

11 de maio de 2012

Cozinha das Quatro: nova versão do bolinho de banana, nozes e chocolate!

Bolo de banana, nozes e chocolate (com cobertura de nozes carameladas...afff)

Para animar o final de semana, além de café, que tal um bolinho???

A receita da delícia aí da foto está aqui no blog, na versão cupcake!

Gostou? Conta pra gente!!!

Bom final de semana!!!


9 de maio de 2012

Dom Joaquim Bar e Café

Como diz a Ju, hi pipow !!rs
Segunda-feira postamos nossa conversa com a Gabi Dias, lembram? Ai, ai, se não lembram cliquem aqui. Comentamos no post, que nosso papo foi no Dom Joaquim, mas as comidinhas consumidas vou mostrar para agora. 
Para inicio de conversa eu e a Ju pedimos um cappuccino e um chocolate quente, respectivamente. Ambos estavam muito bons, mas o chocolate da Ju...SACANAGEM de tão bom. 
Dá um look:




Como era horário de jantar, resolvemos resistir as tentações doces do balcão e pedimos sopa. O Dom Joaquim trabalha com sopa do dia e naquele dia, era a de batata. 


Pedimos meia porção, pois a inteira é muito grande, pelo menos para mim e a Jú. rs 
A sopa acompanha pão quentinho e levemente crocante. Faltou um pouco de sal ou tempero, mas mesmo assim, estava boa e nos aqueceu. 
Gastamos R$ 25,00 no total e fomos embora felizes com a conversa e com a janta. 
Só para lembrar, o Dom Joaquim não é apenas uma cafeteria. Além dos salgados e tortas da vitrine, serve café da manhã completo, almoço (prato do dia), sanduíches gourmet, crepes e no inverno sopas. 
Vale a pena a visita!!



Dom Joaquim- Bar e Café:                            

Rua Presidente Coutinho, 652. Centro- Florianópolis.
Horário de funcionamento: Seg. a sex. das 8h às 21h e sáb. das 9h às 21h. 
Fone: (48) 3024-2191.



7 de maio de 2012

Conversa das Quatro: Gabi Dias do blog gabiamou.com

Oi pipow!

Este ano o blog anda de vento em popa!

A novidade da vez é a nossa convidada, Gabi Dias, consultora e produtora de moda aqui em Floripa. Ela já foi produtora da revista e do programa de televisão Clube do Champagne, que é exibido na TVCOM, mas atualmente é profissional autônoma e segue com outros projetos.


Além dessas atividades, comanda o blog www.gabiamou.com que traz dicas de tendências de moda, decoração e comportamento.


Ela é uma fofa!
Numa conversa super informal, afinal nenhuma das Quatro é jornalista!!! rss Falamos sobre tudo - e como falamos!! Parece que quando mulheres se dão bem a matraca não para :D
Não faltou assunto, passamos pelas questões profissionais, blogs e besteirinhas. Foi divertido!

Carreira: 
Assim como As Quatro, ela também  é formada em Direito.
Mudou de carreira basicamente por uma questão de instinto. Desde criança se interessava por moda e não se dava conta disso.
Hoje ela é pós-graduada em Gestão de Produto de Moda do Vestuário e especialista em Consultoria de Moda.
Já fez trabalhos em editoriais de revistas, mas o que curte mesmo fazer é ser consultora, ou personal stylist pra quem ainda não "captou a mensagem" rss

Sua relação com café:
Claro que não faltou papo sobre café.
Ela já havia comentado conosco que não é fã da bebida, nem por isso deixa de carregar uma balinha de café, da marca Florestal, na bolsa! Legal né?

Sou da "turma do doce", prefiro chocolate quente/frio ou aqueles cafés gelados bem açucarados! rsrs

Café, café só tomo quando viajo para lugares muito frios e do Starbucks – aqueles "moccha/vanilla e similares".
Gosto de café mesmo só curto em balas! rsrs Não tem muita explicação, mas bala de café eu amo! Só pode ser porque é doce também, né?!

Locais que ela indica e frequenta:
Por curiosidade, perguntamos locais que ela gosta de frequentar aqui em Floripa.
Nos recomendou o Bistrô Vino - que a nossa amiga Tati já visitou no Floripa na Mesa - o Café Paris em Sao José e o próprio Dom Joaquim, onde nos encontramos para o bate papo.


Obrigada Gabi pelo tempo dispensado a nos!
Como ja disse acima, vc é uma fofa!




Acessem o blog dela! Recomendamos!


Em breve teremos mais dessas pseudoentrevistas por aqui!
Continuem acompanhando o nosso blog.


Um beijo!

4 de maio de 2012

Cozinha das Quatro: Cookies de chocolate: prontos!

Muito bem!
Passadas as torturantes 36 horas recomendadas para a receita, e muita cobrança depois, cá está o resultado!



Cookies douradinhos e deliciosos de comer.
Deliciosos mesmo! A Patrícia já provou e aprovou!
O chocolate belga escolhido dá um toque especial e o sal colocado na receita dá uma contrabalançada no doce, o que deixa super saboroso.
Realmente valeu a espera.

Dicas para cozimento são:

- Preaquecer o forno a 180ºC
- Tirar a massa não muito tempo antes de colocar na forma.. Fica mais fácil de cozinhar quando ainda está bem gelada.
- Cada bolinha é mais ou menos do tamanho de uma bola de sorvete, então use  aquela conchinha típica para tirar sorvete, ajuda! Ou então use uma colher.. Você escolhe!
- Deixe espaço generoso entre uma bolinha e outra, elas se espalham bem.

E por último o tempo de cozimento.
Depende do forno.. talvez 15 ou 20 minutos seja suficiente!
Mas não espere o cookie cozer por completo! Deixe ele "molenga" no meio, pois quando esfria endurece.
Senão você terá tijolinhos para comer depois. rss

Só digo uma coisa: cada dia que passa os cookies ficam mais gostosos!
Ótimos para comer ao longo da semana... mas duvido que na sua casa dure tanto! rss

Guardem bem os cookies! Duram bastante e ficam cada dia mais gostosos!


E aí, gostaram da dica??
Comentem se fizerem a receita, vamos adorar saber!

3 de maio de 2012

Cozinha das Quatro: Cookies de chocolate - a preparação!

Se o blog fosse de moda vocês veriam "look do dia" por aqui. Mas enquanto isso não acontece, a gente se dedica a se empanturrar mesmo!!!

Falei dos blogs de moda porque, como nasci mulher adoro um sapato, bolsa e roupas novas! Fuçando a web encontrei no blog Cupcakes and Cashmere uma receita para um cookie que parecia ser promissora, e muito gostosa.

Facílima de fazer, resolvi tentar.
Mas como quem reina na cozinha daqui de casa é a minha querida mamãe (que também tem blog, mas de viagem) só acompanhei a "feitura", para registrar aqui no blog.

A receita está em inglês mas uber easy de fazer.



1 2/3 cups (8 ½ oz.) cake flour (farinha normal)

1 2/3 cups (8 ½ oz.) bread flour (farinha com fermento - para fazer pão)

1 ¼ tsp. baking soda (bicarbonato de sódio)
1 ½ tsp. baking powder (fermento)
1 ½ tsp. coarse salt, such as kosher (sal grosso)
2 ½ sticks (1 ¼ cups; 10 oz.) unsalted butter, softened (manteiga sem sal)
1 ¼ cups (10 oz.) light brown sugar (açúcar mascavo)
1 cup plus 2 Tbsp. (8 oz.) granulated sugar (açúcar granulado, deve ser o demerara)
2 large eggs (ovos)
2 tsp. vanilla extract (extrato de baunilha - o original, não o fake dos supermercado)
1 ¼ pounds bittersweet chocolate chips or chunks, preferably about 60% cacao content, such as Ghirardelli (chocolate amargo, de preferência 60% cacau, usei um belga, que mostrarei em foto)
Sea salt or kosher salt for garnishing (sal marinho para enfeitar - não usei!!)

Aí você me pergunta: e as medidas?
E eu respondo: Lamento.. eu tenho o equipamento! rss Bota a calculadora pra funcionar!
8 oz (onças) equivalem a 224g.
1 oz (onça) equivale a 28g.
Tsp (table spoon) é a nossa colher de sopa, mais ou menos 15ml.


O Equipamento! Tirei a foto depois de usar para as medidas.. levemente sujinhos! :D
MODO DE FAZER!
Mistura-se primeiros os secos (as farinhas, o fermento, o bicarbonato e o sal grosso), em uma tigela separada.



Em uma batedeira, com aquele equipamento para bater massas (não sei o nome disso, afinal eu chamo o fogão de vossa excelência...) misture primeiro a manteiga já amolecida em temperatura ambiente com os açucares (mascavo e granulado - confesso que usei o açúcar normal, não tinha o outro em casa). Deixe mexendo por uns 3 a 5 minutos até ficar bem fofinho.

Começando a bater!
Em seguida acrescente os ovos, um de cada vez, e em seguida o extrato de baunilha (usamos a própria baunilha, temos favas em casa).

Mamãe extraindo o "bom" da fava de baunilha.
O que restou, foi usado para aromatizar o açúcar para outras ocasiões.
#ficaadica

Fica assim... 
Detalhe da batedeira suja de chocolate e uma outra receita feita no dia..
Aí então é hora de misturar os secos.
Se fizer isso na própria batedeira, diminua a velocidade para não voar pó branco para todos os lados!
Acho mais esperto, que foi o que fizemos, acrescentar aos poucos e mexer com uma colher ou com a própria mão, menos bagunça e mais eficiência.

Por fim, acrescente o chocolate.
O nosso escolhido foi o belga da Callebaut. É uma das referências em chocolate para cocção. Tem várias linhas, inclusive sabores como morango, que se mantém fieis ao sabor original da fruta. Uma delícia até pra comer do jeito que sai da embalagem.
Você pode encontrar aqui em Floripa na Empório Sweet Home (Rua. São Jorge, próximo ao Hippo supermercado).
Misturamos o chocolate amargo e ao leite para ficar docinho! :D


E é assim que fica:


Agora vem o drama.. deixar descansando na geladeira por NO MÍNIMO 24h. A receita recomenda esperar - com muuuuito agonia - 36 horas!!!
É minha gente, impaciência não é a chave do negócio.

Então minha gente.. até amanhã com o final da receita e cookies prontos.. quis fazer charminho! :D

Beijocas!

2 de maio de 2012

Curso básico de barista

Oi queridos(as)... 

Lembram que fizemos um curso básico de Barista? Senão, cliquem aqui e aqui, para verem como foi e o que aprendemos.



E se você também é assim, como nós do Café das Quatro, adora café e quer aprender um pouco mais a respeito, terá essa oportunidade em mais uma edição do Curso de Barista oferecido pela Empório Sweet Home.

Nós recomendamos o curso de olhos fechados, tanto pela qualidade do conteúdo, como pelos momentos de diversão que nos proporcionou.


INFORMAÇÕES:

CURSO DE BARISTA- EMPÓRIO SWEET HOME

Dias: 17 e 18/05/2012
Horário: 17:00 às 20:00
Valor do curso: R$ 130,00.
Local e fone: Rua São Jorge, 160 - Centro- Florianópolis. F: 3333-0100.


Se fizer o curso depois conta para nós como foi sua experiência, ok?
Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...